A hora e a vez dos pés

Outro dia, quando buscava inspiração para escrever este artigo, me deparei com um texto que foi um verdadeiro achado.

O texto é do professor Antônio de Oliveira e foi publicado por Tomé Ferreira no site Duniverso sob o título “Exaltação aos Pés” (veja aqui o texto completo).

Você sabia, por exemplo, que já no Antigo Testamento o profeta Isaías exaltava ”os pés do caminheiro…” e que “o evangelista Lucas repete, só ele, 88 vezes o verbo caminhar, dentre as 150 vezes, ao todo, no Novo Testamento”?

Pois bem, estas são apenas algumas das curiosidades que encontrei no texto de Antônio de Oliveira. E vieram em boa hora! Há muito tempo que eu queria falar sobre estes fieis e incansáveis parceiros de caminhada.

Afinal, o que seria do caminhante sem os pés?

Os meus, por exemplo, são do tipo chato ou plano, como dizem os médicos, mas nem por isso me deixam na mão (embora agradeçam quando uso palmilhas).

Pisam para dentro e não se incomodam quando os forço a uma abertura “dez p’ras duas” (mas tenho que ficar atento, pois os danadinhos insistem sempre em voltar para a posição habitual).

Nunca haviam recebido maior atenção de minha parte até que foram vítimas do tal esporão (hoje recebem tratamento diferenciado: massagens e alguns exercícios que faço antes de me levantar).

Mas agora, falando de um modo geral, vocês já repararam que existe pé de tudo que é jeito? Pé de moleque, pé de atleta, pé de boi, pé de chinelo, pé de valsa, pé disso, pé daquilo.

Que os pés estão na boca do povo? Fugir é dar no pé, acelerar o carro é dar com o pé na tábua, falar baixo é falar ao pé do ouvido, teimoso é quem finca o pé, bom entendedor é quem entende ao pé da letra, em certas situações é bom ficar com o pé atrás.

E tem mais! Se dá pé pode entrar que é raso, em pé de guerra estão norte-americanos e norte-coreanos, fulano encheu o pé e fez um golaço, sicrano nunca vai chegar aos pés de beltrano, para jurar de pés juntos há que ter certeza, para decidir é preciso tomar pé da situação, e por aí vai.

E agora, se me permitem, vou dar a minha caminhada de hoje. Meus pés já estão coçando!

Compartilhe!
  • Muito legal o texto José!!!
    Abração!!!

    • José Walker

      Obrigado Tomé.
      A inspiração veio do texto base que você publicou.
      Grande abraço!