Prédios históricos de BH: porque não iluminar?

Em um dos artigos anteriores eu abordei o problema das calçadas de Belo Horizonte. Neste artigo vou abordar outro problema que também me incomoda bastante: a precária iluminação dos prédios históricos da cidade. Será que esses verdadeiros guardiões da nossa memória não merecem o devido destaque? Porque não seguimos o exemplo de outras grandes cidades…

Compartilhe!

Assim caminha a humanidade…

Uma coisa de que não abro mão é da minha dormidinha depois do almoço. E olha que não estou falando de cochilo, estou falando de dormidinha mesmo. Com direito a tirar os sapatos, esticar o corpo e tudo o mais a que faz jus um ser vivente. É tiro e queda. Me deito, pego o…

Compartilhe!

Calçadas de BH: um caso de polícia

Ufa! Cheguei ao meu décimo artigo. Quando criei o caminhada.org, prometi a mim mesmo que só divulgaria efetivamente o blog se chegasse a este ponto. Eu não queria iniciar a divulgação antes de ter publicado um conteúdo expressivo e que fosse, ao mesmo tempo, útil e interessante. Além disso, eu havia resolvido limitar o meu…

Compartilhe!

Vinho, queijo e alívio para a população

Gostei da matéria “Novas lanchonetes dos parques de BH saem do comum e vão oferecer vinho e queijo”, publicada recentemente no jornal Estado de Minas. É uma boa oportunidade para divulgar o Queijo de Minas e seu produto mais ilustre, o nosso famoso pão de queijo. Quanto ao vinho tenho minhas dúvidas, principalmente no verão.…

Compartilhe!

Palácio e Praça da Liberdade: porque não uma coisa só?

Um dos meus locais de caminhada favoritos em Belo Horizonte é a Praça da Liberdade, que considero a mais europeia das praças brasileiras. Digo isto não só pela Praça em si, que não por acaso foi inspirada nos jardins do Palácio de Versailles, mas também pelo seu entorno. O que me impressiona ali é o…

Compartilhe!

O dia em que saí da Praça 7 caminhando e cheguei ao Castelinho da Afonso Pena sem colocar os pés no asfalto

Além de hábito saudável, a caminhada é para mim fonte de inspiração. Quando estou caminhando esqueço as preocupações e dou asas à imaginação… Foi assim que vislumbrei a construção de uma passarela elevada ao longo das avenidas Afonso Pena, Álvares Cabral e João Pinheiro em Belo Horizonte, com rampas de acesso aos principais pontos turísticos…

Compartilhe!